sábado, 30 de julho de 2022

Sobre a apostasia das nações e o consecutivo processo de decomposição destas

Pedro Valeriano



Nota prévia: Este opúsculo se funda na palestra A apostasia do mundo [1] do tomista Carlos Nougué. Algo do que aqui está foi transcrito; mas em geral não se trata de uma transcrição. Conquanto eu tenha querido permanecer fiel ao pensamento do autor da palestra, a maior parte do texto é de minha própria lavra, razão por que não é possível dizer que Nougué concordaria integralmente com o que aqui se escreve.

É ocioso acrescentar que recomendo efusivamente a audição da referida palestra.